AS MELHORES ÁREAS DOS MELHORES DESTINOS

ONDE FICAR EM DUBROVNIK, CROÁCIA

Onde ficar em Dubrovnik

Melhor lugar para se hospedar em Dubrovnik

A cidade velha, rodeada por muralhas, é a maravilha de Dubrovnik, considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, e é o lugar onde todos sonharíamos nos hospedar, ainda que seja quase impossível, já que dentro do centro histórico dessa bonita cidade croata existem apenas dois hotéis e são bastante caros.

 

Por isso, uma boa opção se você vai viajar para Dubrovnik é se hospedar perto da cidade velha, nos arredores desta (bairros Lapad e Ploce), onde existe uma vasta oferta de hotéis adequada a todos os bolsos, além de incríveis praias de águas cristalinas que fazem as delícias dos banhistas, e de onde você pode ir a pé ou de ônibus até à fortaleza mais famosa do Adriático. À entrada dela e em um raio próximo, existem vários restaurantes e bares, ainda que os melhores fiquem dentro da muralha, um lugar digno de conto de fadas em que você pode se perder em sua história enquanto faz compras, desfruta de uma varanda ou saboreia a deliciosa comida da Dalmácia.

HOTÉIS COM MELHOR LOCALIZAÇÃO EM DUBROVNIK
Hotel   PREÇO MEDIO
Berkeley Hotel & Day Spa
Andrije Hebranga 116A
694€ - 763$
Hotel   PREÇO MEDIO
Hotel Adria
Radnicka 46
57€ - 63$
Hotel Lero
Iva Vojnovica 14
72€ - 79$
Grand Hotel Park
Šetalište kralja Zvonimira 39
89€ - 98$
Hotel   PREÇO MEDIO
The Pucic Palace
Ulica od Puca 1
152€ - 167$
Hotel Excelsior
Frana Supila 12
160€ - 176$
Hilton Imperial Dubrovnik
Marijana Blazica 2
269€ - 296$
Grand Villa Argentina
Frana Supila 14
400€ - 440$
Villa Orsula
Frana Supila 14
776€ - 854$

 

Se você está interessado em saber onde ficar em Dubrovnik, também poderá estar interessado em saber onde ficar em Veneza e onde ficar em Atenas.

A cidade velha, o melhor lugar para se hospedar em Dubrovnik

Explorar a cidade velha de Dubrovnik leva seu tempo, já que ela é composta por 16 torres a partir das quais você tem uma vista incrível sobre o Mar Adriático e da linda e turística cidade, considerada a pérola do Adriático.

 

Embora a origem das muralhas remonte ao século 10, quando foram construídas como proteção contra ataques de piratas, elas foram reconstruídas no século 17. É possível acessá-las através do histórico Portão Pile, que mostra a antiga ponte levadiça que servia para proteger o acesso às muralhas. Após atravessar, você entra em Stari Grad (cidade velha), um imenso museu que sofreu graves bombardeamentos na Guerra dos Balcãs, mas que agora está já totalmente recuperado. Em ambos os lados da rua principal, chamada Stradun, estão lojas de lembranças e souvenirs, gelatarias, cafés e restaurantes com esplanadas onde você pode desfrutar da belíssima paisagem. No final da rua você encontra a praça Luza, onde fica a majestosa Torre do Relógio, e na qual duas figuras felinas de bronze tocam o sino.

 

A cidade velha também abriga edifícios emblemáticos, como o Palácio dos Reitores, de estilo barroco, a também barroca igreja de São Brás (que abriga o padroeiro da cidade), o Palácio Sponza, de estilo renascentista e gótico, que hoje em dia apresenta um arquivo histórico com mais de 7 mil volumes, e a Catedral da Assunção da Virgem Maria, que tem inúmeras relíquias e relicários e que é famosa por seus delicados altares, incluindo um feito em mármore lilás. Além dos já mencionados, a cidade velha guarda dentro de si um mosteiro franciscano e um dominicano, e a enorme e redonda Fonte Onofrio, que preserva suas máscaras de pedra de onde sai água, e que se encontra junto ao Convento de Santa Clara.

 

Dentro das muralhas, onde você encontra um conjunto de ruas estreitas e pitorescas nas quais se perder, acontecem inúmeros espectáculos de artistas de rua, bem como com animais, e a música ao vivo e em direto anima a noite de quem janta ou come em algum dos restaurantes que ali se encontram. Atrás do famoso Portão Ploce da cidade velha fica a praia de Gradska, conhecida como “a praia da cidade”, e na qual vale a pena se banhar enquanto dá uma olhada na fortaleza de Dubrovnik e admira a belíssima ilha de Lokrum, uma reserva natural que pode ser acessada através de um ferry em apenas 10 minutos e que abriga as ruínas de um mosteiro beneditino, um jardim botânico e uma praia rochosa para nudistas.

Os bairros adjacentes, de Lapad, Gruz e Ploce

 

Em ambos os lados das muralhas, seguindo a linha costeira, você pode encontrar dois bairros que, por sua proximidade com a cidade velha de Dubrovnik, são ideais para se hospedar e permitem ao visitante chegar até à parte antiga dando um passeio de uns 20 minutos ou pegando um dos ônibus 5 e 8, que o levarão até às portas das muralhas.

 

A noroeste, na parte ocidental da cidade velha, fica Lapad, um bairro conhecido pela enorme beleza de seus edifícios góticos e que dispõe de uma vasta rede de hotéis e de uma localização excelente no litoral e no sopé do Monte Petka. Aí você encontra também as melhores praias do litoral de Dubrovnik, uma paisagem única e edifícios emblemáticos, como a Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia, o Museu Arqueológico e o Museu de História Moderna.

 

A norte de Lapad, adjacente a este, fica o bairro de Gruz, em cuja baía se encontra o principal porto de Dubrovnik, seu maior mercado e a estação central de ônibus. Muito bem ligado com o centro da cidade através de ônibus, Gruz dispõe tanto de hospedagem hoteleira exclusiva como de outras opções mais acessíveis para os viajantes.

 

A este da cidade velha fica o charmoso bairro de Ploce, que abriga um vasto leque de hotéis com uma localização privilegiada para a Stari Grad. Em Ploce há também inúmeros edifícios importantes, como o Museu de Arte Moderna e o Forte Revelin, de onde antigamente partia o funicular que leva você até ao monte de São Sérgio e onde está localizado o Forte Imperial, criado por Napoleão em 1808, e de onde se pode aproveitar vistas incríveis da cidade.

O QUE É A SUA ÁREA PREFERIDA?


DESTINOS EM DESTAQUE